quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

E aí, SESAN?

No domingo passado, o Fantástico exibiu uma matéria que elencou as cidades mais sujas do país. Adivinha em que lugar Belém ficou? Perdeu apenas para Fortaleza e São Luiz.

No dia seguinte, escutei na rádio CBN-Belém uma matéria em que a Secretaria de Saneamento de Belém (Sesan) disse que a culpa é da populacão. Ok. Eu também acho que o povo aqui é bem mal educado e sai jogando lixo por aí mesmo.
O problema é que a última compra de lixeiras para a cidade foi em 2006, quando foram comprados 3 mil recipientes. A informacão foi dada pela própria Sesan, que cinicamente disse que até o final deste ano vai comprar 10 mil novas lixeiras para espalhar pela cidade.

Vocês acreditam?
Eu juro que eu quero acreditar!

Enquanto isso, sejamos integralmente culpados pelo lixo da cidade, né, Dudu?

2 comentários:

ritahelenafer disse...

Só uma correção: perdeu para Fortaleza e Salvador. Esta, por sinal, ficou em primeiro lugar, também, na pesquisa de sujeira nas praias....

Anônimo disse...

Tudo bem que a população seja mal educada, mas nossas secretarias deveriam ser mais participativas, mais ativas. Sou mais específico porque falo de educação.
Exemplo: carnavais de rua, em que as praças públicas não foram ao menos capinadas, os monumentos que traçam a história de nossa cidade transformam-se em banheiros públicos e não se veem tantas lixeiras para jogar fora o lixo (parabéns aos conscientes que guardam seu lixo em sacolas plásticas trazidas de casa). Será que comprar mais 10 mil lixeiras é a solução para a sujeira?
É dificil, mas prefiro optar pela conscientização e educação.
Leonardo C.