quarta-feira, 31 de março de 2010

Dalila S/A

- Mãe, eu queria te pedir uma coisa muito importante.
Ai meu Deus!! - pensei
- Diga, bebê!
- A senhora deixa eu virar vendedora de bombons?
- Como? Não entendi.
- A senhora deixa eu virar vendedora de bombons na escola?
- Como assim, Dalila?
- Mãe, toda vez que eu vou em algum aniversário eu ganho um monte de bombons de brinde e a senhora fica me brigando porque eu fico querendo comer todos. Aí, eu tive a idéia de vender os bombons na escola. Assim, eu ganho meu dinheiro, não como os bombons e não ganho carie.
- Tá... - respondo ainda tentando processar a informação.
- Mãe, e com o dinheiro que eu vou ganhar dos bombons que eu ganho de graça nos aniversários, eu vou comprar mais bombons e vender mais, entendeu?
- Mas... mas... tá... tudo bem...
- Aaaah... a senhora é a melhor mãe do mundo! Muito obrigada, mãe! Eu sabia que a senhora ia deixar! Ah, mãe, e a senhora me ajuda a arrumar uma caixinha pra levar os bombons? É que a caixinha que eu tenho é sem divisão.
- E o que isso tem a ver?
- Mãe, a senhora já viu alguma vendedora de bombons com os bombons misturados? Tem que ficar cada um no seu lugar.
- Ah... claro...!!! A mamãe ajuda...

10 comentários:

Bem vind@s! disse...

Deus du céu!!! bom tu tá com o futuro ganho, coitados dos candidatos a coadjuvantes quando ela crescer! rsrsrs

Anônimo disse...

meu sobrinho fazia isso na escola, há cinco anos, quando tinha 10 anos. E criou uma pequena empresa, reuninodo tb os bombons dos amigos, que iam a aniversários diferentes e sempre tinham novidades. Eles tb vendiam pacotinhos de bombons, colocavam uma certa quantidade em um saco (tipo 10) e geralmente um saía de graça para o cliente, no final das contas. depois, eles comeram muita pizza com a renda arrecadada ;)

Tanto disse...

Quando eu tinha nove anos consegui um emprego de auxiliar de açougueiro, na esquina de casa. Meu trabalho seria embalar as carnes cortadas, a serem entregues aos compradores. Eu ganharia meio salário mínimo por mês, e teria muito tempo para estudar.

Mas minha mãe não deixou - hoje eu seria uma grande fazendeiro, desmatando essa Amazônia sem fim...

. disse...

Fernando, o que estás insinuando sobre o futuro da minha filha????
:O

. disse...

Fernando, o que estás insinuando sobre o futuro da minha filha????
:O

Lafayette disse...

Já eu, quando tinha uns 10 anos a única coisa que fazia era 'queixar' uns bombons do Seu Trapaleão, o bombonzeiro interno lá do Nazaré! rsrsrs

Fhoutz disse...

Quando meu irmão tinha 7 anos pediu pro meu pai pra montar uma banquinha de frutas pra ele na rua de casa, porque ele queria sair da escola. Papai achou um absurdo e disse que ele tinha é que ir estudar. Meu irmão retrucou que meu pai estudou tanto e era pobre... Vinte anos depois, meu irmão está se formando em Medicina e só agora começará a ganhar dinheiro. Mas ele diz que se o papai tivesse investido na sua banquinha hoje ele seria o homem mais rico do Brasil.

Boko disse...

ei boca...que figura tens em casa.
DÁ UMA CESTINHA PRA ELA E UMA CAPINHA DO CHAPEUZINHO VERMELHO E DEIXA ROLAR...
Vida longa para a Dalila S/A
Bjo grande

Marília disse...

Ahhhhh, sempre ela!!!! a forma mais poética de empreender... adoro essa menina!!!!
Beijos doces encantados...

Lu disse...

boa... rsrsrsrsr