sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Quem está pior?

Durante muito anos, eu diria que durante a maior parte da minha vida, achei que sabia lidar com o mundo. Lidava bem com as diferenças, com as dificuldades financeiras, com os atropelos diários, com as pressões impostas pelo sufocante trabalho.

Hoje eu me sinto acometida por uma cegueira crônica. Uma cegueira que só me faz enxergar problemas. Não sei se o mundo piorou ou se eu me tornei uma pessoa pior. Sem dúvida, sou uma pessoa menos tolerante e menos paciente. Por outro lado, sou mais humana, [ainda] mais generosa, mais carinhosa, mais cheia de amor para distribuir entre meus pares.

Mas tudo parece tão paradoxo. Minha dureza me obriga a ficar fechada em meu casulo, que, por outro lado, transborda amor como nunca se viu...

Tem sido difícil conciliar essas coisas.
Talvez por isso esses dias eu tenha estado tão sumida daqui. Não estou com paciência para falar, nem debater nada.
Preciso me compreender .

Hoje aconteceu uma coisa que me deixou muito triste. Uma pessoa por quem tenho a maior estima, carinho, respeito e confiança me virou as costas num dos momentos em que mais precisei dela. Pareceu uma punhalada. Não quero julgá-la. Não cabe a mim. Ela deve ter seus motivos e, talvez, até mesmo porque eu tenha dado esses motivos. Mas a verdade é nunca estamos preparados para sermos abandonados.
Nunca! Ainda mais quando é por alguém que se ama.

16 comentários:

Carlos Barretto disse...

Estou preocupado com vc.

Val-André Mutran disse...

Olha só querida.
Quando me acontece algo parecido. E a gente nunca tá preparado pra "patada", seja da onde vier. Sabe o que faço?
Mergulho no trabalho.
Desentoco uns discos que nunca mais tinha ouvido e tomo um pôrre.
Fico com tanta raiva da ressaca que esqueço que ousou me fazer mal.

. disse...

É, VAMP, mesmo que eu não quisesse, vou ter que mergulhar no trabalho. O "golpe" que recebi me obriga a isso. Vou tentar pensar em tudo, menos nela. Mas é quase impossível. Quero chorar toda vez que lembro... e dói. Dói muito!

Anônimo disse...

Precisamos fazer um exame de consciência e verificar se o que estamos fazendo está certo ou errado para não magoar principalmente as pessoas que amamos... porque ela não tem culpa de nossos erros

Anônimo disse...

Quem sabe uma boa conversa não pode ajudar?!

. disse...

Anônimo das 17h, tenho tentado fazer exercício diariamente. Juro!
Mas nesse caso específico, não consigo enxergar nada que possa ter causado a pessoa em questão algo que pudesse gerar tal comportamento.
Acredito eu que foi um surto. Desses que acontece com a gente às vezes.
Enfim...
Mas dói. Sempre dói. Sempre magoa.

Anônimo disse...

Dói muito também vc acreditar numa pessoa e projetar nela coisas boas e depois enxergar que tudo isso caiu por terra....já passei por isso, cuidado pra vc não ter decepcionado essa pessoa. Não a julgue!!!

Anônimo disse...

Transtorno de Personalidade Histriônica.

Lafayette disse...

"Extra! Extra!

Começou a ser contada uma história!

A BATALHA DA AMAZÔNIA começou a ser narrada pelo André Costa Nunes, no seu blog "Tipo assim... folhetim".

http://tipoassimfolhetim.wordpress.com/

É coisa pra mais de metro e de megas bits!"

Ps.: coisa de filho-coruja! ;-)

Quanto ao seu post... pegue o amado, tome uns beijos e amassos que passa! ;-)

Anônimo disse...

Acompanho seu blog pela indicação de outro blog. Até gostava, mas dessa vez vc se contradisse demais.

"Não sei se o mundo piorou ou se eu me tornei uma pessoa pior." x "Por outro lado, sou mais humana, [ainda] mais generosa, mais carinhosa, mais cheia de amor para distribuir entre meus pares."

"Não quero julgá-la" x "me virou as costas num dos momentos em que mais precisei dela. Pareceu uma punhalada." (julgamento)

"Mas tudo parece tão paradoxo". Será que não é pq VC É PARADOXAL?
Sobre o comentário do anômimo de 22h30, é bom pesquisar. Ganhamos no mínimo, mais informação!

. disse...

Caro 13:34 (acho tão estranho chamar as pessoas pela hora e não pelo nome. pq ser anônimo???), se eu sou eu sou paradoxal??? É claro que sim. Não lêste lá no meu perfil, não??? Vixe... rsrsrsrsrs

E vc se equivocou em suas análises.
1 - Vc picotou a frase e por isso ela está sem sentido. Vc tirou a parte em que eu admito ser menos tolerante e paciente, por isso falo sobre "minha piora". Depois, perceba que a minha frase não é conclusiva. Eu mesma me indago sobre o assunto.

2 - Eu não a julguei em momento algum. Ela realmente me virou as costas num momento em que eu precisei dela. E ela realmente me magoou muito. Mas eu mesma falo lá que talvez eu tenha dado os motivos. Não a xingo e nem falo coisas ruins sobre ela. Até pq sei que ela não é uma pessoa ruim.

Bom, meu post foi um desabafo, meu querido. E como uso este espaço para também desabafar o que sinto, falei o que sentia.

Desculpa, mas suas análises sobre minhas possíveis contradições são totalmente furadas.

Abraços!

. disse...

Lafa, a pessoa não é uma pessoa para dar amassos, rsrsrsrsrs... Ora.

Tu sempre levas as coisas pra esse lado, menino. Égua!

. disse...

Anônimo da 22:31, tu sabes que não?

Não faço o estilo sedutora sexualmente; não sou afeita à atividades físicas; não tenho nenhuma dificuldade de expressar o que penso; não tenho apenas papo superficial

Acho que o único sintoma que talvez batesse, era o de exagerar na forma como expresso minhas emoções, mas isso já não é bem um transtorno, né?

Ah, e tb sou muito estressada. Eu e mais da metade das pessoas que eu conheço!!!! rsrsrsr

Acho que ainda não acertaste no meu diagnóstico, rsrsrs...

Abraços!

. disse...

Bonito das 22:23, não foi o caso. Se fosse, ela teria conversado comigo antes. Tenho certeza.

E se realmente eu a decepcionei e ela fez o que fez sem me dar a chance de mudar, realmente.... putz... agora fiquei ainda mais machucada. Acho que ela não faria isso. Ela não é uma pessoa má.

Lafayette disse...

rárárárárárá

Nosso pai tem razão: figuraça!

Pô, fica conversando com anônimo invisível é fueda pro vasco da gama! A gente fica só no vento, porra! rsrsrsrs

Outra coisa, não falei de uma pessoa, mas, sim de qualquer pessoa, desde que a amada!

Ah, vai... um "pega pra capá", se não curar, pelo menos não mata!... só na hora! rsrsrs

E... Froid me explica! ;-)

Raphael disse...

Não te estressa com esses "anônimos malígnos", são cancerígenos.

Beijos.