sexta-feira, 8 de maio de 2009

Nacional de fato

Sempre me incomdou ver o Jornal Nacional tão pouco nacional. Os fonaudiólogos da Uniglobo (Universidade da Globo) parece que tratam de retirar os sotaques dos correspondentes locais e põem todo mundo na mesma celeuma. Quando não, a Rede manda para as regiões Norte e Nordeste repórteres do Sul/Sudeste com o mesmo sotaque do Brasil Maravilha.

As enchentes que estão acontecendo pelas bandas de cá do Brasil têm feito a Globo ter de engolir nossas regionalidades. Com o caos acontecendo nos locais de mais difícil acesso do país, a Rede está tendo que colocar os repórteres do sertão para falar ao vivo com o mister Bonner. E o jornal de maior audiência da Globo, apesar das tragédias que anúncia, finalmente vai ao ar com uma deliciosa mistura de sotaques, que é bem a cara do Brasil. Enfim, um Jornal Nacional de fato.

3 comentários:

Marie disse...

O que eu acho fueda é que quando o Pará sai na mídia nacional é só pra fazer vergonha. É morte de freira, matança de sem-terras, trabalho escravo, menina presa com homens, enchente. Nosso Estado tem tanta coisa boa e a impressão que dá vendo o que sai no JN é que só tem desgraça. Eu fico triste e também com um pouco de vergonha.

Lilian Glaisse disse...

só queria ver algum repórter responder pro bonner sobre a situação:
- égua, muleque, aqui foda, muleque, só o senhor vendo!

eu ia achar bacana
rsrs

Eduardo disse...

Fato!