terça-feira, 10 de março de 2009

Sobre as mudanças


Sinto falta dela. Muita falta. Tem dias que a saudade aperta mais. Hoje é um desses dias. Por isso fui passear no lugar onde pareço conversar com ela, onde a "vejo" falando daquele jeitinho sarcástico, inteligente, engraçado, bizarro.

Hoje ela falou isso pra mim:


Sobre as mudanças

No último post que eu escrevi, há algum tempinho, coloquei a letra de Roda-viva do Chico. Eu acho que essa é uma das melhores coisas já escritas por qualquer compositor de lingua portuguesa. E defenderei meu ponto de vista afirmando o seguinte, tem coisa mais bizarra que as voltas que o mundo dá? Uma hora a gente se sente caminhando nas nuvens e do nada, do nada mesmo, cai de bunda no chão e se arrebenta todinho (a) ? E mais engraçado ainda é que quando você está no chão, algo bobo acontece e te deixa nas nuvens de novo ? Estou começando a achar que não existem pessoas bipolares, mas vida bipolar. Transtornos de humor no decorrer dos minutos, horas, dias, semanas, meses, anos. Tudo muda. Tudo termina e recomeça. Andei lendo que os eclipses trazem em si eventos dramáticos, rompimentos e começos. O eclipse do dia 21 trouxe o meu fim e o meu recomeço. Novas esperanças. Acho que meu ano começou agora. Não no calendário, mas em mim. Acho que só mudaria uma coisa na canção do Chico. O título. Só que talvez a intenção dele tenha sido justamente o que eu vejo com mais clareza agora, a mensagem implícita. Qual é ? Você sabe, não é ? Provavelmente antes do que eu ?! Roda-vida!
.

3 comentários:

CLUBE DO VINIL disse...

Oi Waleiska adorei seu blog muito interessante e descontraído linkei vc no meu blog qdo der de uma passada por lá tbm...
http://clubedovinilbelem.blogspot.com

Alda Cristina disse...

oi, Waleiska,

Saudades tb. Tive a nítida impressão, na leitura do texto, de ouvir a Anamélia. Que pena que o mundo fica mais triste quando pessoas com o espírito de vida dela se vão. Que o bem viver Dela contamine as pessoas.

Alda Cristina

. disse...

Oi, Alda!
Bom te ver por aqui...

Melhor ainda, para celebrar à nossa eternamente querida Aninha...!