segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

Pro dia nascer feliz...


Apostei dois bilhetes na Mega da virada.
E vou logo avisando aos amigos: se eu ganhar, preparem-se. Vou dar muito trabalho pra vocês.

Como muitos de vocês já sabem, minha família materna tem uma origem bem humilde. Tanto a de sangue quanto a adotiva. Assim como o bairro pra onde eu mudei aos 12 anos e morei até sair de casa, aos 18, em Ananindeua. Isso significa dizer que tenho muita gente pra ajudar.
Levando em consideração que a maior demanda é por moradia e emprego, tenho um projeto muito legal que contempla muito gente.

Vou construir um condomínio residencial modelo. Serão, inicialmente, 40 casas com tamanhos de 2 e 3 quartos. Todas terão cozinha ampla, quintal e uma varanda. No condomínio haverá escola e um posto de saúde da família com serviço odontológico.
No condomínio também haverá um espaço para cultos ecumênicos e área de lazer para as crianças.
As casas serão cedidas e os moradores assinarão um termo de compromisso de delas cuidarem muito bem, sem qualquer ônus. Terão, apenas, que contribuir com a manutenção do condomínio.

Alguns deles trabalhão no próprio espaço. Empregados mesmo. De carteira assinada e tudo. Poderão auxiliar no funcionamento dos projetos do condomínio.
Onde entram meus amigos? Onde vocês acham que acharei profissionais pra isso? E todos serão devidamente remunerados para que me atendam dentro dos meus padrões de exigência, que vocês sabem, são bem altos. Não vou querer ninguém reclamando de salário.

Por exemplo, a arquiteta responsável pela construção da escola e posto de saúde será a Maruza Noronha, já paisagista, Esther Castaneira e mais algum que vou fuçar. A estratégia Saúde da Família será comandada por ninguém menos que a Dra. Amira Figueiras. Confiarei a ela a contratação dos melhores médicos. Os advogados que cuidarão de meus negócios serão o casal Maíra Guimarães e José Maria Vieira. Teremos um belo trabalho de preservação de cultura popular que ficará a cargo do Grupo Sabor Marajoara e de comunicação popular, cuja equipe será montada com muito carinho. Todo o trabalho será devidamente auditado pelo meu querido Alan Souza.

Enfim, deu pra entender que a lista é grande, né? E o trabalho também!
Mas, aviso logo aos que nunca trabalharam comigo: sou muito exigente e não passo a mão na cabeça de amigos.
Todas as vezes que jogo na megasena é sempre pensando nesse projeto. Puxa... seria muito legal...

Seria condomínio Emília Fernandes (nome da minha avó).
Vai que um dia dá certo, né?

Torçamos! Afinal, como sempre digo, a graça do dinheiro é poder proporcionar felicidade, multiplicando as possibilidades.
(Suspiros delirantes)

 

2 comentários:

Prof. Alan disse...

Obrigado pela parte que me toca! Prometo desempenhar bem e fielmente minhas funções, Chefa!

. disse...

E eu tentarei um dia ganhar na megasena pra te dar esse freela, Alan. rsrrs