segunda-feira, 12 de julho de 2010

FENAJ de cara nova?

A Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) tem a chence de renovar a sua diretoria a partir do final deste mês. O candidato da chapa de oposição (Chapa 2) é o carioca de nascimento Pedro da Rocha Pomar, que morou muitos anos em Belém. Aqui, trabalhou no jornal O Liberal e nos alternativos Nanico e Resistência.
Pedro da Rocha Pomar é doutor em comunicação e uma das lideranças do Movimento Luta Fenaj. Ele é neto do paraense Pedro Pomar, que foi consituinte em 1946 pelo PCdoB. 
As eleições no Pará serão realizadas nos dias 28 e 29 de julho.

6 comentários:

mapinguari disse...

A Famiglia Pomar atacando em nível nacional? Xiii, some isso ao programa frustrado da Dilma + o funesto plano nacional de direitos (des) humanos + a censura ao estadão e veja como se configura o cenário futuro: sua profissão de jornalista será calada, minha cara amiga.
Nunca na história "destepaiz" houve um avanço como esse sobre a imprensa livre. Prepare-se, pois se a Fenaj se calar diante do que virá (e vai se calar, dadas as ligações perigosas com uma ideologia que defende a censura) logo logo teremos todos de agir como a blogueira cubana se quiseremos narrar algo que escape aos olhos de lince do Grande Irmão.
Ass. Mapinguari da Serra Pelada, orwelliano de primeira hora, que adora jornalistas brasileiros, mas já consegue ver como serão amordaçados.
P.S.: Olhe que coisa mimosa esse post aqui. Nele se fala em Milton Pomar, irmão do Pedro, sabe quem é? o consultor de Donana Julia para assuntos de China). Aliás, no post, clique no link indicado pelo autor e veja o que Reinaldo Azevedo escreveu sobre os negócios da China):
http://edubisotto.blogspot.com/2010/07/so-se-bate-em-arvore-que-da-frutos.html

Anônimo disse...

Esse estudou Comunicação na UFPA, no fim dos anos 70, com o nome de Marcos Moraes.

. disse...

Anônimo, vc está acusando o Mapiguari de ser o Marcos Moraes? definitivamente não é...

Mapinguari da Serra Pelada disse...

hahahaha. Mais um que acha que descobriu minha identidade...
A jovem Lady dona do blog tem razão: meu nome não é Marcos (aliás, nem conheço).

Anônimo disse...

Então como é o nome daquele chato travestido de aluno de comunicação em 1979? Chamavam de Marcos Chato de pentelho. Descobri identidade? Não interessas? Estás no tempo escondido dos caçadores da guerrilha ainda? A ditadura acabou, sai do armário.

Anônimo disse...

Marcos Moraes é o nome que Pomar adotou para se matricular na UFPA, no final dos anos 1970. Esse tal de Mapiguari não interessa. O jornalista Marcos Moraes, que foi presidente da Tuna Luso recentemente foi homônimo por pura coincidência.